Ossos de dino provam união da América e da Europa

Ossos de uma espécie de dinossauro descobertos em Portugal são mais uma prova de que os continentes europeu e americano estiveram unidos. Segundo o diretor do Museu de História Natural, Fernando Barriga, os ossos descobertos em escavações arqueológicas na região de Pombal correspondem a espécie Allosaurus fragilis, até agora só encontrada nos Estados Unidos.O caso é único no mundo. Segundo o especialista, há 150 milhões de anos a Europa e a América estavam separadas apenas por um gigantesco pântano, e os dinossauros circulavam livremente entre os dois continentes.O paleontólogo português, Galopim de Carvalho, explicou que foram encontrados "ossos do crânio, muito bem conservados".Pedro Dantas, que coordenou as escavações arqueológicas, disse que as terras imersas da "América do Norte e da Península Ibérica estavam muitíssimo mais próximas, já que em sua parte norte apenas começava a abertura do Oceano Atlântico".

Agencia Estado,

28 de junho de 2005 | 10h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.