Ovários congelados e transplantados produzem óvulos

Uma nova técnica de congelamento e transplante de ovários completos pode ser utilizada, dentro de poucos anos, em mulheres que ficaram estéreis por causa de tratamentos médicos, como o de câncer, por exemplo.Segundo a revista britânica Human Reproduction, uma equipe israelense conseguiu produzir embriões a partir destes ovários, implantados em oito ovelhas.Esta técnica já havia sido eficaz com tecido parcial de ovário, mas a vantagem de extrair, congelar e transplantar o ovário inteiro é a preservação de vasos sanguíneos. Da outra forma era necessário fazê-los crescer artificialmente.Os pesquisadores extraíram o ovário direito de oito ovelhas e os congelaram para reimplantá-lo duas semanas mais tarde. Cinco dos oito transplantes foram satisfatórios: o fluxo sanguíneo foi retomado num instante.ÓvulosDois dos ovários transplantados produziram um óvulo cada um, enquanto outro, que foi estimulado artificialmente, produziu quatro em quatro meses.Os seis conseguidos foram então estimulados com produtos químicos e conseguiram desenvolver embriões sem fertilização, um processo chamado partenogênese.Dois anos mais tarde, uma ressonância magnética em uma das ovelhas demonstrou que o ovário transplantado continuava funcionando normalmente.Transplantes de órgãosAmir Arav, chefe do projeto, garantiu que este método "poderia revolucionar o campo da crioconservação (preservação mediante congelamento) para diversas aplicações em humanos, como o transplante de órgãos ou para ajudar mulheres que enfrentam a perda de sua fertilidade".Atualmente, o transplante de órgãos vitais como rins, fígados, corações ou pulmões deve ser realizado poucas horas após a doação.A nova técnica poderia ser utilizada também para a conservação de espécies animais em perigo. A mesma equipe congelou recentemente o ovário de uma gazela em perigo de extinção para que pudesse ser transplantada em outra no futuro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.