Padre italiano queima foto de Bento 16 durante missa

Um padre italiano ateou fogo a uma foto do papa Bento durante a missa de domingo, em protesto contra a sua abdicação, falando para uma congregação em choque que o ex-pontífice tinha abandonado seu rebanho.

Reuters

04 Março 2013 | 14h28

"Foi maravilhoso", disse o reverendo Andrea Maggi, da igreja Santo Stefano Protomartire, na pequena aldeia de Castel Vittorio, ao jornal La Repubblica, defendendo seu ato.

Ele comparou Bento 16, que renunciou ao cargo de papa na última quinta-feira, ao capitão Francesco Schettino, que é acusado de abandonar o navio de cruzeiro Costa Concordia que naufragou na costa italiana antes que todos os passageiros fossem resgatados.

O prefeito do município, Gian Stefano Orengo, da região da Ligúria, no noroeste, disse a uma rádio italiana que a ação tinha feito com que metade da congregação se retirasse.

"Antes de iniciar o sermão, o padre tirou a foto do papa e disse que este não era um papa, este não era um pastor, ele abandonou seu rebanho", afirmou Orengo, acrescentando que Maggi então usou a chama de uma vela acesa para colocar fogo na foto de Bento.

Orengo disse que iria informar as autoridades da Igreja sobre o incidente, acrescentando que Maggi estava passando por um momento "frágil" do ponto de vista psicológico.

(Reportagem de Catherine Hornby)

Mais conteúdo sobre:
RELIGIAOPADREFOGOFOTOPAPA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.