Papa afirma que fé e cultura cristã 'não são coisas do passado'

'Caso a fé continue viva, a cultura cristã também se transforma em algo vivo e presente', disse Bento XVI

Efe

21 de maio de 2008 | 15h13

O papa Bento XVI defendeu nesta quarta-feira, 21, que a fé e a cultura cristã "não são coisas do passado", durante a audiência geral que realizou na Sala Paulo XVI por causa do mau tempo, ao invés da Praça de São Pedro. "Caso a fé continue viva, a cultura cristã também se transforma em algo vivo e presente e não em algo do passado", disse. Para explicar melhor o conceito, Bento XVI afirmou que "as catedrais não são monumentos medievais, mas casas de vida nas quais nos encontramos, e que o canto gregoriano ou a música de Bach ou Mozart escutada na igreja não são coisas do passado, mas vivem da vitalidade da liturgia e da fé." Os ícones antigos "falam também hoje ao coração do crente e não são algo do passado", declarou. O Papa destacou que a "criatividade, as novidades e a nova cultura, junto com a herança cultural", se complementam e formam uma única realidade, pois são exemplos "da beleza de Deus e da alegria de ser filho de Deus".

Tudo o que sabemos sobre:
papa bento xvireligião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.