Papa Bento 16 diz que notícias ruins deixam as boas na sombra

Notícias ruins têm maior repercussão do que as boas, mas um mundo de amor e solidariedade se revelará oculto nas sombras, afirmou o papa Bento 16 nesta segunda-feira durante a tradicional missa de fim de ano.

Reuters

31 Dezembro 2012 | 17h00

O papa de 85 anos, na oitava véspera de Ano Novo após chegar ao pontificado, celebrou um Te Deum de ação de graças na Basílica de São Pedro e instou os fiéis a se afastarem da negatividade da mídia.

"O mal faz mais barulho do que o bem: um assassinato hediondo, a violência generalizada, injustiças graves ganham manchete; por outro lado, atos de amor e solidariedade geralmente ficam na sombra", disse a milhares de pessoas que assistiam à missa.

"Não podemos nos limitar às notícias se quiseros entender o mundo e a vida; temos que ser capazes de ficar em silêncio, em meditação, em calma e em reflexão prolongada; temos que aprender a parar e a pensar", acrescentou.

No último ano, o papa visitou Cuba, México e Líbano, mas o julgamento de seu antigo mordomo, condenado por vazar documentos delicados que acusavam a Santa Sé de corrupção, ganhou destaque nas primeiras páginas dos jornais.

O líder dos 1,2 bilhão de católicos do mundo também pediu às pessoas na véspera de Natal que evitasse o ritmo rápido de vida e tentassem encontrar um espaço para Deus.

Bento 16 deve fazer seu tradicional discurso de Ano Novo em 1o de janeiro, o dia que a Igreja Católica chama anualmente de Dia Mundial da Paz.

(Por Catherine Hornby)

Mais conteúdo sobre:
PAPA ANONOVO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.