Papa conta com cerca de 370 mil seguidores no Twitter em 24 horas

Mesmo sem ter enviado um único tweet ainda, o papa Bento 16 já conta com cerca de 370.000 seguidores no Twitter nesta terça-feira, apenas 24 horas após o Vaticano revelar seu perfil: @pontifex.

PHILI, Reuters

04 Dezembro 2012 | 15h03

Os seguidores incluem desde um simples fiel católico romano a um chefe de Estado judaico.

"Sua santidade, bem-vindo ao Twitter. Nossas relações com o Vaticano estão no seu auge e podem formar uma base para mais paz em todos os lugares", twittou o presidente israelense, Shimon Peres, que aos 89 anos é quatro anos mais velho que Bento.

O Vaticano informou na segunda-feira que Bento 16 vai começar a twittar sobre temas mais espirituais em 12 de dezembro.

Mas o papa, líder de cerca de 1,2 bilhão de católicos romanos, não vai seguir ninguém além de si mesmo, informou o Vaticano.

Uma olhada em sua página oficial no Twitter nesta terça-feira mostrou que ele está seguindo sete pessoas, mas são apenas versões de sua própria conta do Twitter em diferentes idiomas.

Os primeiros tweets papais serão respostas às perguntas enviadas com a tag #askpontifex.

Os tweets serão enviados em espanhol, inglês, italiano, português, alemão, polonês, árabe e francês. Outros idiomas serão adicionados no futuro.

Primordialmente, os tweets virão do conteúdo de sua audiência geral semanal, bênçãos dominicais e homilias sobre os principais feriados da Igreja. Eles também incluirão a reação aos acontecimentos mundiais importantes, como desastres naturais.

Bento 16 vai enviar seu primeiro tweet em 12 de dezembro por conta própria, mas a maioria deles no futuro será escrita por assessores e o papa vai aprovar antes do envio.

O Vaticano, cujo site já foi invadido no passado, disse que tomou precauções para garantir que a conta certificada do papa não seja invadida. Apenas um computador no Secretariado de Estado do Vaticano será utilizado para os tweets.

A página do papa no Twitter foi montada em amarelo e branco -- as cores do Vaticano --, tendo como fundo uma foto dele sobre uma imagem da Praça de São Pedro lotada de peregrinos.

Isso pode mudar durante diferentes tempos litúrgicos do ano e quando o papa estiver longe do Vaticano em viagens.

Mais conteúdo sobre:
RELIGIAO PAPA SEGUIDORES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.