Papa conversa com astronautas sobre violência na Terra

As tripulações do ônibus espacial Endeavour e da Estação Espacial Internacional se juntaram neste sábado para uma conversa com o papa Bento 16, que perguntou como o programa espacial pode promover a paz e se os astronautas rezam quando estão em órbita.

IRENE KLOTZ, REUTERS

21 Maio 2011 | 16h21

"Acho que deve ser óbvio para vocês como todos nós vivemos juntos numa única Terra e como é absurdo lutarmos e matarmos uns aos outros", disse o papa, a partir do Vaticano.

"Quando vocês contemplam a Terra aí de cima, vocês chegam a pensar sobre como nações e países vivem juntos aqui embaixo, sobre como a ciência pode contribuir para a paz?", perguntou o pontífice.

O papa fez votos pela recuperação da mulher do comandante da Endeavour, Mark Kelly, a parlamentar Gabrielle Giffords, que foi baleada em 8 de janeiro, numa tentativa de assassinato que resultou em seis mortos e doze feridos.

"Obrigado pela menção a Gabby", respondeu Kelly. "Nós voamos sobre o mundo e não vemos fronteiras, mas ao mesmo tempo sabemos que as pessoas lutam entre elas e que há muita violência no mundo, infelizmente."

O comandante concordou que as pessoas lutam por muitas coisas, como a disputa por democracia no Oriente Médio e recursos energéticos.

"A ciência e a tecnologia com que trabalhamos na estação espacial para o uso de energia solar nos dá uma quantidade ilimitada de energia, e, se essas tecnologias puderem ser usadas mais na Terra, poderemos reduzir parte dessa violência", disse Kelly.

O papa também enviou uma mensagem para Paolo Nespoli, engenheiro da estação espacial, cuja mãe morreu em 2 de maio.

"Como você tem convivido com essa dor na estação espacial?", perguntou o papa, em italiano, a Nespoli. "Santo padre, eu sinto as suas orações e as orações de todos chegando aqui", respondeu ele.

O astronauta Roberto Vittori demonstrou o efeito da gravidade com uma moeda que foi dada a ele pelo papa, um símbolo do envolvimento do Vaticano com a missão.

A nave Endeavour chegou à estação espacial na quarta-feira para deixar 2 bilhões de dólares em equipamentos. A tripulação planeja quatro passeios pelo espaço durante a estadia de doze dias. O segundo está programado para este domingo.

Mais conteúdo sobre:
PAPA ESPACO CONVERSA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.