Papa diz que divisão entre os cristãos 'ofende' a Cristo

Igreja realiza entre os dias 18 e 25 de janeiro a semana de orações pela unidade dos cristãos

Efe,

23 Janeiro 2011 | 12h59

Pontífice ora diante de milhares de fiéis na Praça de São Pedro, no Vaticano, durante o Ângelus

 

VATICANO - O Papa Bento XVI disse neste domingo, 23, que as divisões entre os cristãos são uma "ofensa" a cristo. A Igreja realiza entre os dias 18 e 25 de janeiro (data que marca a conversão de São Paulo) a semana de orações pela unidade dos cristãos.

 

O pontífice deu a declaração diante de milhares de fiéis na Praça de São Pedro, no Vaticano, durante a oração do Ângelus. Ao enfatizar o tema da união dos cristãos, Bento XVI retoma um dos pontos centrais de seu pontificado. Segundo ele, "para ser, no mundo, instrumento de íntima união com Deus e de unidade entre os homens", os fiéis devem basear suas vidas em quatro pontos: a palavra de Deus, a comunhão fraternal, a eucaristia e a oração.

 

Ainda de acordo com o papa, só assim, permanecendo unida a Cristo, a Igreja pode cumprir eficazmente sua missão. "Qualquer divisão na Igreja é uma ofensa a Cristo, o único em que podemos nos encontrar unidos, devido à força inesgotável de sua graça", disse Bento XVI.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.