Riccardo De Luca/AP
Riccardo De Luca/AP

Papa diz que homem precisa combater a tentação do poder

Bento XVI afirmou que 'a necessidade de bens materiais e a ambição são tentações do diabo'

Efe,

22 Fevereiro 2010 | 09h36

O papa Bento XVI disse neste domingo, 21, durante a tradicional reza do Ângelus, na Praça de São Pedro, que "o poder", "a necessidade de bens materiais" e "a ambição" são tentações do diabo contra as quais o homem precisa lutar.

 

Veja também:

linkVaticano apura alta no número de católicos no mundo

linkPapa proclamará seis novos santos em outubro

linkPapa critica ambições de carreira e poder dentro da Igreja

 

 

O pontífice dedicou a mensagem deste domingo ao início da Quaresma, período que ele definiu como de "competição espiritual para viver junto a Jesus" e "vencer as tentações do maligno".

 

Citando o Evangelho de Lucas, que narra como Jesus foi tentado pelo demônio, Bento XVI afirmou que as tentações de Satanás foram três: uma material, quando propôs transformar pedras em pão; outra sobre poder, quando ofereceu ensinar tudo sobre a criação em troca de um ato de adoração, e a terceira sobre ambição, quando o filho de Deus foi convidado a cumprir um milagre espetacular.

 

"Também em nossos dias o homem conhece a tentação do poder, da ambição e do hedonismo", acrescentou o papa.

 

O pontífice anunciou que, como é tradicional na Quaresma, ele iniciou neste domingo, junto com seus colaboradores da Cúria, a semana de exercícios espirituais.

Mais conteúdo sobre:
papa Bento XVI poder ambiçao

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.