Papa diz que uso do preservativo está justificado 'em alguns casos'

Bento XVI deu a declaração em livro de entrevistas que será lançado nesta 3ª feira

EFE,

20 Novembro 2010 | 15h03

O papa Bento XVI considera que em alguns casos o uso do preservativo está justificado, mas insiste que esta não é a "verdadeira" maneira de combater a Aids, uma vez que é necessária uma "humanização da sexualidade".

 

O pontífice assim se manifestou no livro-entrevista "A luz do mundo. O papa, a Igreja e os sinais do tempo. Uma conversa com o santo Padre Bento XVI", do escritor Peter Seewald, que será lançado nas livrarias no dia 23 de novembro, e que teve trechos adiantados neste sábado, 20, pelo jornal do Vaticano L'Osservatore Romano.

 

No livro, dividido em 18 capítulos em 284 páginas, o papa Ratzinger também afirma que não foi pego "totalmente" de surpresa em relação ao escândalo de padres pedófilos, mas que a dimensão que o caso alcançou foi "um choque enorme".

Mais conteúdo sobre:
Papa Bento XVI livro preservativo Aids

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.