Papa fala da questão do reagrupamento familiar de imigrantes

O pontífice destacou necessidade dos imigrantes católicos poderem celebrar missas em seus novos países

Efe

15 de maio de 2008 | 14h20

O papa Bento XVI destacou nesta quinta-feira, 15, o grave problema do reagrupamento familiar para os imigrantes e convidou países receptores ao "amparo" durante seu discurso aos membros do Conselho Pontifício para a Pastoral de Migrantes e Itinerantes.   Durante sua mensagem, o Papa lembrou sua recente visita aos Estados Unidos, durante a qual fez um apelo para que as autoridades deste país "continuassem seu compromisso de amparo para as pessoas que chegam ali, em geral, provenientes de países pobres".   Além disso, explicou que também durante esta visita fez insistência sobre "o grave problema do reagrupamento familiar" para estes imigrantes.   Bento XVI fez então um apelo pela defesa da "coragem e da paciência" à família e ao emigrante, já que ela representa desde a infância o lugar onde aprender "a gramática dos valores humanos e morais e fazer bom uso da liberdade e da verdade", e lamentou que não aconteça no caso de muitas famílias que vivem desagregadas por causa do fenômeno da imigração.   O pontífice também destacou a necessidade de que os imigrantes católicos possam celebrar missas em seus novos países de residência.

Tudo o que sabemos sobre:
Papa Bento XVIreligião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.