Papa nomeia Orani João Tempesta como novo arcebispo do Rio

Religioso, que até agora era arcebispo de Belém do Pará, pertence à Ordem Cisterciense e nasceu em SP

Clarissa Thomé - Agência Estado

27 de fevereiro de 2009 | 13h02

O papa Bento XVI nomeou nesta sexta-feira, 27, dom Orani João Tempesta como o novo arcebispo do Rio de Janeiro. Ele substitui dom Eusébio Oscar Sheid, que completou 75 anos em 2007, quando apresentou sua carta de renúncia ao papa. Dom Orani Tempesta, de 58 anos, é o atual arcebispo de Belém do Pará.  Veja também: D. Eusébio Oscar Sheid se despede da capital fluminense Entrevsita: Para D. Orani, primeiro desafio será conhecer o povo do RioEstilo 'absolutista' do papa Bento XVI atrai críticas O cardeal d. Eusébio Scheid é arcebispo do Rio de Janeiro desde 2001, quando substituiu dom Eugenio Sales. Antes, ele havia permanecido 10 anos em Florianópolis.Monge da Ordem Cisterciense, na qual ingressou em 1968, estudou na Faculdade de Filosofia do Mosteiro de São Bento, em São Paulo, e no Instituto Teológico Pio XI. Foi consagrado bispo de São José do Rio Preto há doze anos e em 2004 foi eleito arcebispo de Belém do Pará. Carta de D. Orani João Tempesta ao Cardeal Eusébio Oscar Scheid Ao caro irmãoCardeal Eusébio Oscar Scheid. SCJ Paz! O meu abraço fraterno e cumprimentos afetuosos a Vossa Eminência a quem fui chamado pelo Santo Padre, o Papa Bento XVI para sucedê-lo nessa Sé Metropolitana do Rio de Janeiro. Este novo chamado como também os anteriores, se deu muito próximo da devoção mariana quando fui alcançado pela notícia de minha nomeação. É com temor e tremor que acolhi esse chamado da Igreja para tão importante missão. É com respeito que olho a Igreja do Rio de Janeiro que com sua pujança e história tem uma grande presença na evangelização de nossa pátria. É com a disposição mariana do Sim que procurei responder ao chamado da Igreja. Saiba D. Eusébio que terei a imensa alegria de compartilhar com Vossa Eminência a residência episcopal e que será uma honra tê-lo conosco. Gostaria que transmitisse a minha saudação de paz aos cristãos leigos, aos diocesanos, autoridades civis, religiosas, religiosos, consagrados, consagrada, seminaristas, diáconos, presbíteros e, em especial aos Senhores Bispos auxiliares, ao Cardeal Arcebispo Emérito D. Eugênio de Araujo Sales e demais autoridades eclesiásticas residentes no Rio de Janeiro. Por sua voz nesta ocasião do anúncio dessa sucessão gostaria de fazer-me ouvir por todos que irei com carinho e ânimo renovado servir à Igreja que está no Rio de Janeiro.  Não tenho agora de imediato planos para executar a não ser inicialmente conhecer a realidade que me aguarda e na qual vocês já vivem. Irei aprender a caminhada desse povo para poder servi-lo o melhor possível. Discernir em que posso ajudar para levar adiante o Plano de Pastoral, a Dimensão Missionária animada com o recente documento de Aparecida, a formação de todos e o testemunho da alegria cristã. Após as celebrações pascais terei a alegria de iniciar a minha missão no Rio de Janeiro. Através de Vossa Eminência saúdo as autoridades civis de todos os poderes assim como os militares, os irmãos cristãos das várias denominações e os homens e mulheres das diversas religiões. O meu respeito e acolhimento a todos os que procuram a verdade e trabalham pela Paz. Aos bispos sufragâneos da Província Eclesiástica a minha saudação afetuosa e a certeza de um trabalho unido nas preocupações comuns e peço para saudarem em meu nome ao querido povo de Deus a vós confiado. Ontem completei doze anos de minha primeira nomeação que foi para a sede episcopal de São José do Rio Preto da qual saí para servir a esta bela Igreja de Belém. Agora recebo este novo chamado da Igreja o qual não posso deixar de responder. Venho de São José do Rio Pardo onde nasci e os "rios" tem me acompanhado pela vida. Peço suas orações para que possa dar continuidade a tantos e importantes trabalhos que já estão sendo executados nessa sede arquiepiscopal.  O Rio de Janeiro já recebeu vindo de Belém do Pará D. Jaime de Barros Câmara que serviu como arcebispo nessa Arquidiocese e no início do século XX também o arcebispo emérito D. João Irineu Joffly que aí terminou os seus dias. Agradeço-lhe pela amável acolhida e por todos os trabalhos realizados à frente da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro. Tenha certeza que procurarei levar adiante os trabalhos e valorizar todos os que antecederam nessa Sé Arquiepiscopal. Peço-lhe a oração para que possa ter a necessária sabedoria para bem servir a este povo nesta hora da encruzilhada histórica de mudança de cultura e de valores em nossa sociedade. Tenho convicção que o Senhor não me faltará com sua presença e iluminação. Peço a São Sebastião e Santana a intercessão por todos neste tempo favorável da quaresma e da desafiadora Campanha da Fraternidade sobre a segurança pública. Eminência, aceite as minhas saudações e peço a gentileza de transmitir esta minha saudação a todos que nessa bela cidade caminham e buscam a paz e a vida.  Aceite os meus votos de paz e bênçãos. Cordiais Saudações.D. Orani João Tempesta, O. Cist. Com Efe

Tudo o que sabemos sobre:
Arcebispo do Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.