Papa pede a 1,5 milhão de jovens que preguem o evangelho

O papa Bento 16 pediu nesta domingo aos 1,5 milhão de jovens católicos que o acompanharam em uma missa que preguem o evangelho às outras pessoas, no final de uma visita de quatro dias à capital espanhola marcada por violentos protestos.

JUDY MACINNES E SONYA DOWSETT, REUTERS

21 Agosto 2011 | 14h27

Centenas de espanhóis, incluindo padres, foram às ruas no início da semana para protestar contra o custo de receber um evento religioso privado num momento em que o país busca cortar despesas. Uma das manifestações terminou em confrontos com a polícia na noite de quarta-feira.

O papa disse a peregrinos de 193 países neste domingo que a eles foi dada a extraordinária tarefa de serem missionários de Cristo em outros países, onde há muitos jovens buscando valores melhores.

"Não podemos confrontar Cristo e não querer que os outros o conheçam. Então não fiquem com Cristo apenas para si! Compartilhem com os outros a alegria de sua fé", afirmou ele em sermão lido enquanto estava sentado, vestido em uma bata dourada.

Centenas de milhares de peregrinos, levantando bandeiras de seus países e usando chapéus para se protegerem do sol, rezaram, aplaudiram e se alegraram durante a missa.

Um coral e uma orquestra, ambos vestidos de azul e adornados com lírios brancos, acompanharam a cerimônia, sob os olhares do rei Juan Carlos e da rainha Sofia.

"Quando você está em casa, você simplesmente pensa que está sozinho na sua fé, mas quando você reza com outras milhões de pessoas, as coisas mudam", afirmou Katharina Eisen, uma alemã de 18 anos.

(Reportagem adicional de Brenton Cordeiro)

Mais conteúdo sobre:
RELIGIAO PAPA ESPANHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.