Papa pede que fiéis com problemas econômicos tenham fé

No Ângelus dominical, pontífice falou sobre desemprego e incentivou famílias a participarem da Santa Missa

Efe

19 de julho de 2009 | 13h52

O papa Bento XVI animou neste domingo, 19, os fiéis a confiarem na Providência divina se estiverem passando por dificuldades econômicas decorrentes da crise.

 

Durante o Ângelus dominical, rezado num pequeno povoado ao norte de Turim, no norte da Itália, o pontífice falou do problema do desemprego e incentivou as famílias a participarem da Santa Missa e a manterem sua ligação com a fé cristã, a "verdadeira força ao longo dos séculos".

 

Antes de iniciar seu discurso, o papa brincou sobre a recente fratura que sofreu no punho enquanto a mostrava aos fiéis.

 

Bento XVI lembrou que, há duas gerações, muita pessoas do norte da Itália foram obrigadas a migrar da região por causa das dificuldades econômicas. Hoje, em virtude do desenvolvimento, a tendência se inverteu e agora são pessoas do sul que se instalam no norte da Itália em busca de trabalho.

 

O pontífice também ressaltou a importância dos "valores fundamentais da família e do respeito à vida humana", assim como "a sensibilidade" em relação "à justiça social e à capacidade de enfrentar o sacrifício", fundamentais para vencer o desemprego.

 

Romano Canavese, o povoado em que Bento XVI rezou o Ângelus neste domingo, é a cidade natal do secretário de Estado do Vaticano, Tarcisio Bartone.

 

Durante a missa, o papa ainda recomendou aos jovens que sigam "o caminho do Evangelho e da liberdade autêntica", após questionar a cultura que lhes é dada na atualidade.

 

Bento XVI, que está de férias na região alpina do Vale de Aosta, voltará para a casa de veraneio dos papas, em Castelgandolfo, em 29 de julho, onde passará o resto do verão.

Tudo o que sabemos sobre:
PapaBento XVImissaÂngelus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.