Papa pode mudar regras do conclave antes de renunciar, diz Vaticano

O papa Bento 16 pode alterar as regras que regem o conclave da Igreja onde cardeais de todo o mundo se reunirão no próximo mês para, secretamente, eleger o seu sucessor, anunciou o Vaticano nesta quarta-feira.

Reuters

20 Fevereiro 2013 | 12h28

Bento 16 estava estudando a possibilidade de fazer alterações em duas leis estabelecidas por seu antecessor, o papa João Paulo 2º, antes de renunciar em 28 de fevereiro, disse um porta-voz.

As mudanças podem afetar a data de início do conclave.

O porta-voz padre Federico Lombardi disse que Bento 16 estava considerando fazer mudanças que iriam "harmonizar" dois documentos aprovados pelo seu antecessor.

Um rege o período enquanto o papado está vago, conhecido como "Sé Vacante", e outro é mais específico sobre o funcionamento do conclave depois que ele começa.

A constituição apostólica de 1996 pelo papa João Paulo 2º, chamada de "Universi Dominici Gregis", estipula que um conclave deve começar entre 15 e 20 dias após o papado ficar vago, o que significa que não pode começar até 15 de março sob as regras atuais.

Alguns cardeais acreditam que um conclave deve começar mais cedo, a fim de reduzir o tempo em que a Igreja Católica Romana ficará sem um líder.

Cardeais de todo o mundo já começaram consultas informais por telefone e email para a construção de um perfil do homem que eles acham que seria mais adequado para liderar a Igreja em um período de crise contínua.

Cerca de 117 cardeais com menos de 80 anos de idade terão o direito de entrar no conclave, que é realizado na Capela Sistina.

(Reportagem de Philip Pullella e Naomi O'Leary)

Mais conteúdo sobre:
RELIGIAO PAPA MUDAREGRAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.