Papa quer permanecer em residência simples por enquanto

O papa Francisco quer continuar, por enquanto, em uma residência simples do Vaticano em vez de se mudar para os espaçosos e régios apartamentos papais, disse o Vaticano nesta terça-feira.

Reuters

26 Março 2013 | 13h30

O ex-cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio está hospedado no Domus Santa Martha, um hotel-residência de estilo moderno dentro da Cidade do Vaticano, onde permaneceu durante o conclave que o elegeu papa no dia 13 de março.

Embora os apartamentos papais no Palácio Apostólico --que consiste em mais de uma dúzia de quartos, bem como quartos para funcionários e um terraço-- estejam disponíveis, Francisco não mostra nenhum desejo de se mudar em breve, disse o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi.

Nos últimos dias, Francisco saiu de um quarto único da residência, que tem cerca de 130 quartos, para uma suíte, de forma a ter mais espaço para trabalhar e receber as pessoas, disse Lombardi.

Francisco estabeleceu um tom mais austero para o papado em relação a seu antecessor Bento 16, que ganhou uma reputação de adotar costumes suntuosos. Lombardi disse que o papa gosta da atmosfera da residência onde ele vive junto com outros clérigos.

O papa reza uma missa na capela local todas as manhãs e convida os trabalhadores do Vaticano e outros convidados a participar.

"Eu não posso fazer previsões a longo prazo, mas por enquanto parece que ele está fazendo experiências com este tipo simples de habitação", disse Lombardi.

"Esse ainda é um período de tempo para se acostumar com as coisas, de experimentação. Certamente nessa fase ele manifestou o desejo de ficar onde está", disse o porta-voz.

Lombardi disse que o papa vai usar os escritórios no Palácio Apostólico e suas grandes salas de recepção para atender chefes de Estado e delegações, e continuará a aparecer a cada domingo para conceder uma bênção a partir da janela do apartamento papal com vista para a Praça de São Pedro.

(Reportagem de Philip Pullella)

Mais conteúdo sobre:
RELIGIAO PAPA RESIDENCIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.