Pier Paolo Cito/AP
Pier Paolo Cito/AP

Papa se diz 'indignado' sobre padres pedófilos na Irlanda

Bento XVI enviará carta aos fiéis irlandeses e assegurou que a Igreja continuará investigando os casos

Efe,

11 Dezembro 2009 | 14h32

O papa Bento XVI disse estar "angustiado e indignado" após analisar o relatório sobre os abusos de menores por padres católicos na Irlanda e compartilha com os fiéis desse país a "indignação, a traição e a vergonha" por esses crimes sexuais cometidos durante anos.

 

Veja também:

linkPapa diz que imprensa intoxica o homem 

linkPapa e bispos irlandeses discutem casos de abuso infantil

 

A informação foi divulgada pelo Vaticano em comunicado, após a reunião que o papa manteve nesta sexta-feira, 11, com representantes da Conferência Episcopal Irlandesa para analisar os abusos cometidos durante anos contra menores no país.

 

Bento XVI, segundo o comunicado, deve enviar uma carta pastoral aos fiéis da Irlanda e assegurou que a Igreja continuará investigando estes "graves casos".

 

"Após um atento estudo do relatório, o papa está profundamente angustiado e indignado por seu conteúdo. O pontífice deseja expressar mais uma vez seu profundo pesar pelas ações de alguns membros do clero, que traíram suas solenes promessas a Deus assim como a confiança depositada nele pelas vítimas e suas famílias e pela sociedade em geral", apontou o comunicado.

 

Bento XVI compartilha "a indignação, a traição e a vergonha que muitos fiéis sentem na Irlanda e se une a eles com a oração neste difícil momento na vida da Igreja", segundo o comunicado.

 

O papa pediu aos católicos irlandeses e de todo o mundo que se unam a ele na prece pelas vítimas, por suas famílias e por todos aqueles afetados "por esses crimes atrozes".

Mais conteúdo sobre:
PapaIrlandapadrespedofilia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.