Papa testa seus seguranças ao misturar-se à multidão

O papa Francisco deu aos responsáveis por sua segurança uma ideia de seu novo estilo papal neste domingo ao sair do portão do Vaticano para cumprimentar uma barulhenta multidão.

Reuters

17 Março 2013 | 13h20

O papa rezou a missa da manhã deste domingo na pequena igreja de Santa Anna, poucos metros dentro do portão de mesmo nome, para trabalhadores do Vaticano que a frequentam.

Ele chegou em um carro preto, mais uma vez dispensando a limusine papal, e imediatamente se aproximou das centenas de pessoas que haviam se reunido no portão para vê-lo.

Ele cumprimentou as pessoas e beijou crianças e, várias vezes, conforme mais pessoas se aproximavam, sorriu e apontou para o relógio de plástico em seu pulso para sinalizar que ele tinha que entrar para rezar a missa.

Após a missa, ainda usando suas vestes litúrgicas roxas, ele foi do lado de for a da igreja como um simples padre da paróquia e cumprimento cada pessoa conforme elas saiam.

Antes de ir embora, mais uma vez ele foi ao portão para acenear, diante do óbvio desconforto de seus seguranças.

(Reportagem de Philip Pullella)

Mais conteúdo sobre:
PAPA TESTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.