Papa vai encontrar judeus e muçulmanos na Alemanha

O papa Bento 16 vai se reunir em setembro com judeus e muçulmanos durante uma visita à Alemanha, disse o Vaticano na quarta-feira.

REUTERS

20 Julho 2011 | 11h04

Entre 22 e 25 de setembro, ele passará por Berlim, Erfurt, Etzelsbach, Lahr e Freiburg im Breisgau, na terceira visita ao seu país natal desde o início do pontificado, em 2005.

No primeiro dia da viagem, ele vai se reunir com membros da comunidade judaica; no segundo dia, com membros da comunidade islâmica.

Encontros com a comunidade judaica são comuns em viagens pontifícias, mas na Alemanha isso assume um significado maior, devido à tentativa do regime nazista (1933-45) de exterminar os judeus no Holocausto.

Num discurso feito em 2006 em Regensburg, o papa fez comentários que ofenderam os muçulmanos - ele foi acusado de estabelecer uma relação entre o Islã e a violência.

Bento 16 também se reunirá com líderes políticos alemães e com membros da comunidade luterana.

Um crescente número de católicos alemães tem se desligado da Igreja por causa de escândalos de abuso sexual contra menores. Em 2010, cerca de 180 mil fiéis debandaram no país, um aumento de 40 por cento em relação ao ano anterior.

No mês passado, autoridades eclesiásticas alemãs anunciaram que um dos principais eventos da viagem, uma missa em Berlim, havia sido transferido do Palácio de Charlottenburg para o Estádio Olímpico da capital.

Mais conteúdo sobre:
RELIGIAO PAPA ENCONTRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.