Papagaios podem ser comprados legalmente

A presença de animais silvestres nos lares brasileiros é um costume tão arraigado que nem a lei de crimes ambientais nem a repressão ao tráfico têm conseguido conter a demanda por este tipo de animal de estimação. No entanto, embora a apreensão desses animais na natureza seja crime, é possível criá-los legalmente, se tiverem nascido em cativeiro, em criadouros autorizados pelo Ibama.Apostando nesse segmento, acaba de ser inaugurada, em São Paulo, a primeira loja especializada na comercialização de papagaios do País. Instalada em uma das principais avenidas da cidade (a Brigadeiro Faria Lima), a Amazon Birds oferece 90 espécies de psitacídeos (família da qual fazem parte papagaios, araras e periquitos), das quais 70 são nativas e 20 exóticas (de países como Austrália, Nova Guiné e Indonésia).Na concepção de seu idealizador, o empresário Akis Anargyrou, essa é a melhor alternativa para acabar com a caça predatória e o tráfico de animais no País. Proprietário há 3 anos de um criatório conservacionista em Ibiúna, interior de São Paulo, Anargyrou resolveu transformar seu hobby em negócio. ?A lei incentiva a criação comercial de animais silvestres e há muitos criatórios de espécies como jacarés ou capivaras. Mas não existe ainda muita tecnologia em produção em cativeiro de papagaios no País, por isso ninguém se aventurou a fazer algo relevante?.Para o criador, um dos motivos para a falta de investimento na área é que o preço do tráfico ainda é mais baixo. ?Atualmente, 95% do tráfico é para o mercado interno, pois no exterior há muitos criatórios comerciais, que foram formados com matrizes que saíram do País antes dos anos 70?, diz. Anargyrou visitou vários desses locais para montar seu centro de reprodução e pesquisa, onde trabalha com um terço das espécies de psitacídeos existentes no mundo.ColeçõesSegundo o empresário, suas matrizes vieram de coleções particulares e de apreensões do Ibama (aves impossibilitadas de retornar à vida selvagem). Sem pensar em retorno imediato, Anargyrou afirma ter investido US$ 3 milhões na aquisição das matrizes e instalações. Além da venda das aves, acredita que, no futuro, poderá comercializar a tecnologia de reprodução, principalmente das espécies raras.Além de oferecer um produto legalizado, o criador pretende também orientar o futuro dono a como lidar com o animal. ?Os papagaios, se bem tratados, podem viver por até 100 anos. Por isso, entrevistamos os interessados para definir seu real interesse e possibilidades de manter um animal tão inteligente e ativo como bicho de estimação?.Assim, o comprador é orientado a escolher aves compatíveis com o espaço disponível e adotar procedimentos corretos, como não cortar as asas, não acorrentar o animal e deixar que se exercite. Além das aves, a loja funciona como um Bird Shop completo, com opções de gaiolas, acessórios e alimentação.O projeto Amazon Birds inclui ainda um programa de incentivo a novos criadores, cujo intuito é ampliar o número de aves nascidas em cativeiro, e a Fundação Amazon, voltada para educação ambiental.

Agencia Estado,

24 de setembro de 2002 | 13h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.