Para cientistas, homens gays e mulheres têm cérebros similares

De acordo com pesquisa, descoberta sugere que há fatores biológicos que podem influenciar a sexualidade

Agências Internacionais,

16 de junho de 2008 | 14h24

Segundo o jornal britânico Guardian, cientistas Instituto do cérebro de Stockholm, na Suíça, descobriram similaridades entre os cérebros de homens gays e mulheres heterossexuais, indicando uma determinação neural para a homossexualidade.  De acordo com a pesquisa, que será publicada na terça-feira, 17, no jornal norte-americano Proceedings of the National Academy of Sciences, em homens homossexuais, assim como em mulheres, os hemisférios direito e esquerdo são perfeitamente simétricos.  De maneira similar, lésbicas, assim como homens heterossexuais, têm os hemisférios cerebrais assimétricos, sendo o lado direito maior que o esquerdo.  Dessa forma, os cientistas sugerem que há fatores biológicos que podem influenciar a sexualidade, mudando a anatomia do cérebro. Segundo os especialistas, a exposição à testosterona (hormônio masculino) ainda no útero é um desses fatores.  O estudo - que também revelou alguns circuitos cerebrais, responsáveis por respostas emocionais, idênticos entre homens gays e mulheres - fez tomografias em 90 voluntários de idades similares divididos em quatro grupos: homens, mulheres, homossexuais e heterossexuais.

Tudo o que sabemos sobre:
homossexualismociência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.