Paraná interdita 3 lavouras de soja transgênica

Três lavouras de soja, somando 44 hectares, estão interditadas desde a semana passada no Paraná, em razão de exames terem detectado a presença de soja geneticamente modificada. O volume da soja apreendida chega a 80 toneladas, o que é considerado pouco, em vista da safra prevista de 11 milhões de toneladas.Na última safra, o volume apreendido foi de 891 toneladas, e 117 produtores responderam a processo administrativo e criminal, ficando sujeitos a multas de cerca de R$ 5 mil.Segundo o diretor do Departamento de Fiscalização e Defesa Agropecuária, da Secretaria Estadual da Agricultura e Abastecimento (Seab), Felisberto Baptista, o produto está sendo retido para "dar toda segurança ao fiel cumprimento" da Medida Provisória 113, que liberou a comercialização da safra transgênica 2002/2003."A MP estabelece que o Ministério da Agricultura baixará normas complementares para definir as condições necessárias de armazenamento, transporte, embalagem em separado e rotulagem?, disse Baptista. "E isso não está regulamentado ainda."De acordo com a Seab, as propriedades onde foi detectada a soja transgênica, com área média de 15 hectares, estão localizadas nos municípios de Mangueirinha e Itapejara do Oeste, no sudoeste do Estado, e em São Pedro do Iguaçu, no oeste. Este ano foram feitas análises em 40 amostras de soja, das quais apenas essas três deram positivo.

Agencia Estado,

14 de abril de 2003 | 19h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.