Paraná terá parque subaquático artificial

O Paraná terá o primeiro parque subaquático artificial do Brasil aberto ao público. O empreendimento será instalado a 15 metros de profundidade, entre as ilhas dos Currais e Itacolomis, no litoral do Estado.No início de agosto, 200 estruturas feitas com um cimento especial, que não agride o meio ambiente, serão afundadas para criar o habitat para cerca de 60 espécies de animais marinhos. Como enfeite, uma imensa estátua de sereia, que também servirá como abrigo para peixes e outros organismos.A iniciativa é do Instituto Ecoplan, uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, que está investindo R$ 200 mil nesse projeto, contando com diversas parcerias. Desde 1997, o Ecoplan trabalha com recifes artificiais, tendo colocado aproximadamente 2 mil no litoral paranaense, consumindo cerca de R$ 4 milhões.Esses recifes estão espalhados em várias localidades servindo para conservação da biodiversidade, incentivo à pesca artesanal, ao turismo ou à pesquisa científica.Com o Parque de Visitação de Recifes Artificiais Marinhos, a entidade pretende reunir dez tipos diferentes de recifes em um mesmo local, permitindo ao visitante que receba uma aula sobre a preservação ambiental e possa observar uma vasta diversidade biológica.Segundo o superintendente do Ecoplan, Fabiano Brusamolin, espera-se que em seis meses os recifes já estejam povoados pelos animais podendo começar a visitação. Desde que o Ecoplan iniciou o projeto de recifes artificiais no litoral paranaense, em 97, o número de animais marinhos tem aumentado.Vários meros, peixes que podem chegar a até 300 quilos, com mais de 2 metros de comprimento, já podem ser vistos nos recifes. "É raríssimo não ver um mero nos mergulhos", afirma.

Agencia Estado,

14 de julho de 2004 | 22h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.