Parques de SP terão US$ 15 mi para ecoturismo

A conservação dos parques de mata atlântica do Estado de São Paulo acaba de ganhar um reforço substancial. O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) aprovou nesta quinta-feira a liberação de um empréstimo de US$ 9 milhões para projetos de ecoturismo nessas reservas ambientais.Considerando a contrapartida obrigatória de US$ 6 milhões, que ficará a cargo do governo paulista, os recursos sobem para US$ 15 milhões.O secretário do Meio Ambiente do Estado, José Goldemberg informou que a verba será usada em projetos para incentivar o desenvolvimento sustentável de uma das regiões mais carentes do Estado, o Vale do Ribeira."É onde estão as principais unidades de conservação da mata atlântica." É também a região que tem enfrentando, historicamente, as maiores dificuldades para se desenvolver.Serão beneficiados os parques estadual Intervales, Turístico do Alto da Ribeira, Carlos Botelho, de Jacupiranga e Ilha do Cardoso, todos no Vale da Ribeira, além do Parque Estadual de Ilhabela, no litoral norte. Juntas, elas têm área de 320 mil hectares e formam o maior maciço de mata atlântica do País."Era um dinheiro que estávamos esperando muito", disse Goldemberg. A aprovação, segundo ele, ocorreu em tempo recorde, menos de um ano.A liberação dos recursos depende ainda da aprovação dos projetos pelo Senado. "Acredito que isso não será problema", afirmou o secretário.Os projetos estão prontos e o primeiro contempla a restauração do antigo conjunto arquitetônico da cadeia pública de Ilhabela.Em seguida, será aparelhado o Parque Estadual de Intervales, no Vale do Ribeira, com a construção de um centro de visitantes e de uma pousada para receber turistas. Outro projeto beneficia o núcleo de cavernas do Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (Petar)."Nosso objetivo é levar famílias para essas unidades, despertando nas crianças a consciência da preservação."Os moradores de áreas vizinhas aos parques serão treinados para melhorar a qualidade dos serviços de turismo e prestação de serviços. O empréstimo será pago em 20 anos, com 4 de carência.A Secretaria já abriu concurso para a contratação de 300 guarda-parques para atuarem nas unidades de conservação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.