Participação do Brasil na ISS continua indefinida

A participação do Brasil na Estação Espacial Internacional (ISS) continua indefinida, informaram nesta segunda-feira oMinistério da Ciência e Tecnologia e a embaixada americana. Para continuar no programa, o Brasil está renegociando com os Estados Unidos a cota de contribuição do País para a construção da Estação, mas nenhuma decisão foi tomada por enquanto. A embaixada também afirmou que o acidente com o Columbia é recente demais para que se avalie seus possíveis impactos para oBrasil no projeto espacial.Em 1997, ao aderir ao projeto, o governo brasileiro comprometeu-se a fornecer seis equipamentos ao longo de cinco anos, que somariam US$ 122 milhões. A lista de equipamentos já foi renegociada, já que apenas o custo de um deles estouraria esse orçamento, e agora a Nasa e a Agência Espacial Brasileira (AEB) discutem uma nova redução da contribuição brasileira.No dia 15, a embaixadora dos Estados Unidos no Brasil, Donna Hrinak, admitiu que o governo americano poderia reduzir a cota de contribuição do País depois de uma reunião com o ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral. Na ocasião, a embaixadora demonstrou apoio à permanência brasileira no projeto e garantiu que o astronauta brasileiro continuará no programa independentemente do desfecho das negociações.A questão mais polêmica nas relações entre Brasil e EUA na área espacial também continua pendente. Um acordo entre os dois países para a utilização da Base de Lançamento de Alcântara, no Maranhão, fechado em 2000, encontrou forte oposição política, especialmente por parte da base do Partido dos Trabalhadores e agora deve voltar à estaca zero no Congresso. Os críticos alegam que a exigência dos EUA de que brasileiros não participem dos lançamentos americanos na base, excluindo a transferência de tecnologia do acordo, fere a soberania nacional. Na reunião de Hrinak com o ministro este mês, a questão da base foi discutida, mas não foram divulgados detalhes do assunto.

Agencia Estado,

03 de fevereiro de 2003 | 18h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.