Paulínia sediará simpósio sobre indústria e meio ambiente

Convidados de cerca de 20 países deverão participar do 1o Simpósio e Exposição Internacional sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável em Municípios Industriais, que será realizado de 20 a 23 de maio, em Paulínia, interior de São Paulo. Idealizado pela prefeitura de Paulínia, o evento está sendo organizado pelo Instituo Ambiental Biosfera e terá o objetivo de reunir municípios industriais e centros urbanos brasileiros e estrangeiros para discutir políticas, diretrizes e ações referentes à implantação e expansão de projetos e atividades industriais, sob a ótica da proteção ambiental e do desenvolvimento sustentável.Cidade industrial da Região Metropolitana de Campinas , com a maior refinaria de petróleo do País e vários casos recentes de protestos contra poluição industrial - como a contaminação do condomínio Recanto dos Pássaros, pela Shell Química do Brasil - Paulínia quer mostrar, segundo o secretário municipal de Meio Ambiente, Washington Ribeiro Soares, que ?é possível a convivência de indústrias, pessoas e meio ambiente?.Dorival Bruni, presidente do Instituto Biosfera, diz que o simpósio trará os setores público industrial para discutir o que pode ser feito para melhorar a qualidade de vida da população e pretende reunir cerca de 2 mil participantes. ?Queremos que o encontre resulte em um documento, a Carta de Paulínia, com diretrizes para o setor industrial e o planejamento público em áreas industriais. Além disso, vamos anunciar a criação do Centro Nacional de Prevenção e Remediação de Danos Ambientais, que será construído em terreno cedido pela prefeitura de Paulínia e terá o objetivo de treinar e capacitar profissionais da indústria na área?, disse.Estão sendo investidos no evento R$ 2 milhões, dos quais metade está sendo financiado pela prefeitura de Paulínia e metade por empresas da região, como Petrobrás, Siemens e Degussa.

Agencia Estado,

09 de abril de 2002 | 13h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.