Pedro Martinelli lança Mulheres da Amazônia

O olhar privilegiado do fotógrafo Pedro Martinelli, neste seu segundo livro sobre a Amazônia, foca o cotidiano das mulheres, gente que trabalha duro, na roça, nos barcos, em empreitadas difíceis, carregando os filhos, no ventre, ao seio, nas costas. Mulheres que andam quilômetros dentro da mata, verdadeiras traduções das lendárias Amazonas, não propriamente pela luta contra inimigos, de arco e flecha em punho, mas na guerra diária por um pouco de esperança. São 300 imagens em branco e preto, colecionadas ao longo dos 30 anos de andanças e ?naveganças? do fotógrafo pelo Pará, Acre, Amapá e Roraima, parte dos quais a bordo do seu barco-casa-laboratório apelidado de Taba. A apresentação é da jornalista Dorrit Harazim, as legendas de Martinelli e um dos textos do antropólogo Beto Ricardo, do Instituto Socioambiental.Em sua primeira publicação do gênero - "Amazônia: O Povo das Águas" ? Martinelli já revelou um pouco da vida de personagens moldados pelo fluxo dos rios, que tudo fazem entre cheias e vazantes. Agora, no mesmo cenário, mostra a beleza das mulheres, que usam muita criatividade e os recursos eventualmente à mão para garantir a sobrevivência, sem perder o charme. As propostas delas para o desenvolvimento sustentável da região, no entender do jornalista e fotógrafo, deveriam ser mais ouvidas. Ajudariam a frear os desmatamentos e a transformação da floresta em cultivos de soja e pastos.O livro, a ser lançado hoje (24/11), em São Paulo, inaugura também um novo selo editorial, criado pelo autor para garantir um preço mais acessível ao consumidor final. A venda será exclusiva da Livraria Fnac, também visando a redução de custos. O título escolhido para a editora ? Jaraqui ? é o nome de um peixinho amazônico de rabo verde e amarelo, também conhecido como mata-fome ou brasileirinho. ?É um peixe muito saboroso e muito barato, porque muito abundante na época de safra, daí o nome?, conta Pedro Martinelli.SERVIÇO ? Mulheres da Amazônia, Editora Jaraqui, 176 páginas, R$80,00. Lançamento hoje, 24/11, às 19:30 horas, no Museu da Casa Brasileira, Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705 telefone (11) 3032 3727.

Agencia Estado,

24 de novembro de 2003 | 10h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.