Perfil da área ambiental poderá ser dado na transição

A posição do governo Lula em relação ao meio ambiente poderá ter seus contornos definidos já durante o processo de transição. A escolha de Antônio Palocci Filho para a coordenação da equipe de transição é um bom indício, na visão de ambientalistas e pessoas ligadas à área ambiental do PT. ?O prefeito de Ribeirão Preto participa ativamente dos comitês de bacia e tem sensibilidade para a questão das águas?, diz Malu Ribeiro, da Rede de Águas.Segundo Nilo Diniz, da executiva nacional da Secretaria Nacional de Meio Ambiente e Desenvolvimento do PT e assessor de Meio Ambiente da senadora Marina Silva (PT/AC), é possível que a questão ambiental seja incorporada na restruturação institucional já na transição. ?Teremos uma posição mais clara daqui a alguns dias, quando a equipe for definida e sabermos se contará com nomes ligados à área ambiental?, disse.Diniz, que participou da elaboração do programa ambiental do presidente eleito, ?Meio Ambiente e Qualidade de Vida?, acredita que um dos principais papéis de lideranças como Marina Silva no novo governo será justamente incorporar internamente conceitos como o de que investimento na área ambiental é gerador de empregos. Como exemplo, cita projetos como ecoturismo, reciclagem, saneamento, revitalização urbana, agricultura familiar e florestal. ?Meio ambiente faz parte da estratégia de Lula para gerar emprego, principalmente porque agrega valor e aproveita mais os recursos naturais?.O compromisso de Luiz Inácio Lula da Silva com a área ambiental foi reforçado durante o pronunciamento que fez na segunda-feira, quando afirmou que seu governo respeitará e procurará fortalecer acordos internacionais relevantes, como o protocolo de Kyoto. Além disso, disse que ?será um guardião da Amazônia e da sua biodiversidade? e que seu programa de desenvolvimento ?será marcado pela responsabilidade ambiental?.

Agencia Estado,

29 de outubro de 2002 | 15h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.