Período de seca é ameaça a parques ecológicos da Bahia

O início da primavera, com a aumento da temperatura e longos períodos de estiagem na Bahia, já começa a ter reflexos negativos nas áreas de mata nativa devido ao aparecimento de incêndios. Desde o início do mês, a região da Chapada Diamantina, no centro do Estado, vem registrando uma média de quatro focos de incêndio por dia. Esta semana a brigada anti-fogo do Parque Florestal da Chamada Diamantina está tentando apagar vários focos no município de Mucugê, a 447 quilômetros da capital baiana. Técnicos do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) dizem que os incêndios são criminosos, provocados por caçadores e garimpeiros que atuam ilegalmente na Chapada Diamantina, cujas trilhas conhecem como a palma da mão, facilitando suas fugas. Outra área de risco é o extremo-sul da Bahia onde estão os últimos remanescentes da mata atlântica no Estado.

Agencia Estado,

08 de outubro de 2003 | 14h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.