Pescadores galegos passarão fim de ano limpando as praias

Os pescadores da costa noroeste da Espanha continuavam trabalhando desesperadamente nesta sexta-feira para limpar as grossas camadas de combustível - em alguns lugares com até um metro de espessura - com a esperança de que outra mancha próxima não chegue a contaminar suas praias.Um porta-voz da cooperativa pesqueira do pequeno porto de Muxia comentou que a situação é cada vez pior, pois as praias voltam a se encher de combustível logo após a limpeza.O porta-voz, que pediu para ser identificado apenas por seu primeiro nome, Quiel, relatou que em algumas partes, principalmente entre as rochas, a camada de combustível tem até um metro de espessura.Segundo ele, 1.500 pessoas, entre residentes e voluntários provenientes de toda a Espanha, trabalham diariamente na limpeza do mar, desde 14 de novembro, um dia depois de o petroleiro Prestige, com 77.000 toneladas de óleo combustível, ter começado a derramar sua carga no mar, em meio a uma tempestade.Ele afirma que todos os que trabalham na limpeza continuam animados e não pretendem interromper o trabalho durante as celebrações de fim de ano.

Agencia Estado,

20 de dezembro de 2002 | 18h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.