Pesquisa identifica quem terá mal de Alzheimer

Neurologistas espanhóis conseguiram prever, entre pacientes com deterioração cognitiva leve, quem desenvolveria o mal de Alzheimer. A pesquisa, divulgada nesta quarta-feira, pretendia descobrir se é ou não possível determinar as vítimas antes do aparecimento da doença.O acerto foi de 100% para os casos que não desenvolveram a doença e de 83% para os que desenvolveram. Com o diagnóstico prévio, a administração de remédios poderá ser adiantada e os efeitos colaterais diminuídos.Dez por cento das pessoas com mais de 80 anos desenvolverão a doença nos próximos seis anos, assim como metade dos pacientes com deterioração cognitiva leve, disseram os médicos. Os resultados da pesquisa serão publicados em abril pelo American Journal of Psychiatry. E os estudos continuam para eliminar os 17% de erro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.