Pesquisadores calculam o poder da cauda dos golfinhos

Potência deixaria o medalhista olímpico Michael Phelpscom inveja: o equivalente a 96 quilos

AP

24 de novembro de 2008 | 20h52

Golfinhos têm um chute que faria o medalhista olímpico Michael Phelps ficar com inveja - o equivalente a 96 quilos.   A questão de como os golfinhos conseguem nadar tão rápido preocupou primeiro os pesquisadores em 1936, quando o zoologista James Gray calculou que eles deveriam nadar a pelo menos 32 quilômetros por hora. Gray disse que os golfinhos não tinham os músculos para nadar tão rápido e, ainda assim, nadavam. Isso ficou conhecido como o paradoxo de Gray.   Ele teorizou que sua velocidade provavelmente tinha alguma coisa a ver com sua pele. Através das décadas, cientistas encontraram falhas no trabalho de Gray, e a maior parte dos biólogos rejeitaram seu trabalho.   Agora uma equipe de cientistas dos Estados Unidos usaram uma sofisticada técnica de vídeo subaquático para medir a potência da cauda do golfinho. Eles calcularam 96 quilos de potência, mais que o triplo que o medalhista Phelps consegue produzir nadando e o suficiente para confundir Gray há décadas.   "Não há paradoxo. Os golfinhos sempre tiveram os músculos para fazer isso", disse Frank Fish, professor de biologia da Universidade West Chester. "Gray estava errado."   Fish trabalhou com o professor Tim Wei, do Instituto Rensselaer Polytechnic, que usou vídeos digitais e bilhões de pequenas bolhas para estudar o movimento complexo da água movimentada pelos nadadores. Eles já usou a técnica para ajudar nadadores olímpicos a melhorarem seu impulso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.