Pesquisadores criam anticorpos eficazes contra algumas drogas

Segundo equipe responsável pela invenção, nova substância age contra metanfetamina, anfetamina e ecstasy.

Da Redação,

17 de março de 2008 | 11h57

Atualmente, a metanfetamina (MA) e o ecstasy são drogas altamente consumidas por jovens em todo o mundo. A MA representa um sério risco aos sistemas cardiovascular e nervoso central. Esta droga é ainda mais perigosa porque não há como removê-la do corpo; as terapias tentam apenas amenizar os efeitos colaterais, segundo divulgou o site NewScientist.com.  Anticorpos que expulsariam o ecstasy e a metanfetamina da corrente sanguínea seriam a solução ideal. Michael Owens, diretor do Center for Alcohol and Drug Abuse na Universidade de Arkansas, nos Estados Unidos, diz que, junto com seus colegas, conseguiu criar tal substância "milagrosa".  A equipe, que só testou os anticorpos em ratos, diz que uma única injeção da substância pode reduzir durante dias o nível da droga presente na corrente sanguínea. Os anticorpos evitam ainda que as moléculas da droga atinjam tecidos como o coração e o cérebro.  Owens afirma que estes anticorpos são eficazes com outros componentes químicos da mesma "família". A cocaína e a nicotina são componentes únicos e específicos, mas a metanfetamina compartilha a base de sua estrutura química com diversas outras drogas.  A equipe responsável pela criação destes anticorpos declara que sua invenção é eficaz contra metanfetamina, anfetamina e ecstasy.

Tudo o que sabemos sobre:
EcstasyMetanfetaminaDrogasAnticorpos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.