Pesquisadores criam moto carregada a energia solar

Uma motocicleta movida a energia elétrica e que pode ser carregada com luz solar é a novidade de um grupo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em parceria com a empresa suíça Fiberware. A Mobilec, como é chamada pelos pesquisadores em Florianópolis, roda até 40 quilômetros com as baterias carregadas.?A Fiberware já havia desenvolvido esse protótipo movido por baterias?, explica o coordenador do projeto, Ricardo Rüther. Ele apresenta baixa autonomia e baixa potência, semelhante aos modelos do tipo scooter disponíveis no mercado.O grupo da UFSC, por sua vez, adaptou a Mobilec para a captação de energia solar. ?Desenvolvemos um telhado no campus da universidade com seis painéis solares fotovoltaicos responsáveis por carregar as baterias da moto enquanto ela fica estacionada embaixo da cobertura?, conta o professor do Departamento de Engenharia Civil.Além de abrigar a motocicleta, o sistema é responsável pela transformação de energia solar em elétrica, que abastece a moto. O veículo atinge a velocidade máxima de 40 quilômetros por hora sem emitir gases poluentes.?A Mobilec pode servir, por exemplo, para a locomoção de estudantes que passam o dia inteiro na universidade. Ao chegar no campus, o aluno liga o veículo no gerador solar para que ele esteja com o ?tanque cheio? depois de algumas horas?, sugere Rüther.O protótipo foi desenvolvido com pedais como os de uma bicicleta, para que o usuário possa chegar até o receptor solar ou à tomada mais próximos caso a bateria descarregue.O motor da Mobilec fica junto à roda traseira e o freio é regenerativo. ?Esse sistema permite que a energia liberada a cada freada também alimente as baterias da motocicleta. O motor acaba funcionando como um pequeno gerador que oferece mais energia às baterias?, explica Rüther.Nos próximos experimentos, os pesquisadores vão comparar o desempenho e o consumo da Mobilec com relação a veículos movidos por combustíveis fósseis.O projeto está sendo desenvolvido pelo Laboratório de Energia Solar do Departamento de Engenharia Mecânica e pelo Laboratório de Eficiência Energética em Edificações do Departamento de Engenharia Civil, em parceria com a Fiberware.

Agencia Estado,

31 de outubro de 2005 | 13h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.