Pessoas criativas têm mais parceiros sexuais, diz estudo

Quanto mais criativa uma pessoa é, mais parceiros sexuais ela tende a ter, afirma um estudo publicado na Grã-Bretanha. As descobertas confirmam o que já se havia presenciado na prática na vida de artistas mulherengos como Pablo Picasso, Lord Byron e Dylan Thomas.De acordo com pesquisadores da Universidade de Newcastle e da Open University, artistas e poetas entrevistados para o estudo tiveram em média de quatro a dez parceiros sexuais após completar 18 anos, enquanto pessoas sem criatividade tiveram, em média, três parceiros.Os autores do estudo, publicado na revista acadêmica Proceedings of the Royal Society B, dizem que já se imaginava que os criativos eram conquistadores, mas que esta é a primeira vez que uma pesquisa científica comprova o fato.´Boêmios´Foram entrevistados 425 homens e mulheres, entre eles artistas, poetas e pacientes esquizofrênicos. Eles responderam questionários sobre suas vidas sexuais a partir dos 18 anos."Pessoas criativas levam um estilo de vida boêmio e tendem a agir mais que as pessoas médias de acordo com seus impulsos sexuais", diz Daniel Nettle, psicólogo da Escola de Biologia da Universidade de Newcastle.Mas, embora os criativos tenham vida sexual mais intensa, suas características também trazem lados negativos."Poetas e artistas possuem mais parceiros sexuais, mas também têm taxas mais altas de depressão", afirma Nettle.Uma das hipóteses defendidas pelos autores do estudo é que o sucesso dos criativos na conquista sexual seria um fator de evolução e sobrevivência da espécie humana.

Agencia Estado,

30 de novembro de 2005 | 12h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.