Petrobras nega contaminação em Cubatão

A Petrobras negou que a área ocupada pela Refinaria Presidente Bernardes, em Cubatão, no litoral sul do Estado, esteja contaminada por resíduos tóxicos ou cancerígenos e ameace a comunidade, trabalhadores e o estuário de Santos."Os hidrocarbonetos e metais pesados estão contidos em algumas áreas internas da refinaria e não há risco para a saúde humana e meio ambiente", disse em nota o gerente de Segurança, Meio Ambiente e Saúde da refinaria, Roberto Rezende.O Ministério Público Estadual recebeu em outubro a denúncia. Dois ex-funcionários da empresa dizem ter ajudado a enterrar resíduos tóxicos. A Promotoria do Meio Ambiente temia que as substâncias tivessem chegado a lençóis freáticos, rios, manguezais e ao estuário de Santos.Segundo a promotora Liliane Ferreira, a contaminação teria se estendido a outras áreas da Presidente Bernardes.Segundo a Petrobras, não há risco. Estudos de solo, iniciados em 1999, foram apresentados no dia 4 à Companhia Estadual de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) e à Promotoria do Meio Ambiente de Cubatão. "Vamos propor a total recuperação das áreas afetadas", diz Rezende.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.