PF prende 2 e caça mais 82 ligados a máfia da madeira

O gerente-executivo do Ibama em Mato Grosso, Hugo José Scheuer Werle, e o chefe de fiscalização do órgão no Estado, Marcos Pinto Gomes, foram presos nesta quinta-feira em Sinop e Cuiabá, respectivamente, durante operação Curupira da Polícia Federal.Werle e Gomes e mais 82 pessoas tiveram as prisões decretadas pelo juiz da 1.ª Vara Federal de Cuiabá, Julier Sebastião da Silva, depois de nove meses de investigação para desarticular uma das maiores organizações criminosas do País, composta por madeireiros e despachantes especializados na extração e transporte ilegal de madeira.EsquemaO esquema envolvia, segundo o Ministério Público, servidores do Ibama e da Fundação Estadual do Meio Ambiente (Fema).Os fiscais chegavam a vender guias de extração de madeira em branco para que madeireiros pudessem extrair e transportar quantidades indeterminadas do produto. A madeira retirada era levada para outras partes do País e para o exterior.Prisão temporáriaPF está cumprindo, desde a madrugada, 84 mandados de prisão temporária, sendo a grande maioria em Cuiabá e em cidades do interior de Mato Grosso, quatro no Pará, um em Rondônia e um no Paraná.Serão cumpridos ainda 96 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela 1.ª Vara Federal de Mato Grosso.Pelo menos 430 policias estão envolvidos na operação. Os policias chegaram a Cuiabá num avião C-130 modelo Hércules, da Força Aérea Brasileira (FAB) para cumprir os mandados de prisão.

Agencia Estado,

02 de junho de 2005 | 12h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.