Pigmentação cria sorriso em lula de aquário nos EUA

Chamado de Lula Porquinho, o animal vive a 100 metros de profundidade

Da BBC Brasil, BBC

12 de janeiro de 2009 | 06h57

Uma lula encontrada no sul da Califórnia possui células com pigmentos que faz com que o animal marinho pareça estar sorrindo. Chamada de "Lula Porquinho" por sua aparência, o animal possui ainda o corpo quase todo translúcido - apenas as células cromatóforas com pigmentos, os olhos e os tentáculos são visíveis. As cromatóforas, "mancham" o corpo transparente da lula. Localizadas logo abaixo dos olhos e enfileiradas, essas células dão a impressão de um sorriso. Com o nome científico de Helicocranchia pfefferi, a lula é encontrada em grandes profundidades, geralmente cerca de 100 metros abaixo da superfície dos oceanos. Por causa da profundidade em que vivem, pouco se sabe sobre a biologia e os hábitos desses animais. Os cientistas do Aquário Cabrillo Marine, em San Pedro, na Califórnia, que capturaram uma das espécies da "Lula Porquinho", o animal teria dificuldades em nadar por causa do formato do corpo. Segundo os cientistas, apesar de não ser um nadador exemplar, o animal possui íons de amônio nos líquidos do corpo, o que ajudaria na flutuação. A espécie capturada pelo Aquário será adicionada à coleção de vida marinha do local para futuras pesquisas.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
lula porquinho pigmento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.