Plataforma de gelo está prestes a se desligar da Antártida

A plataforma, que originalmente tinha área comparável à da Jamaica, vem de desgastando desde os anos 90

Associated Press,

03 de abril de 2009 | 19h30

Uma grande plataforma de gelo, ancorada ao continente antártico por uma estreita ponte de gelo, que se deteriora rapidamente, pode se libertar em breve, diz a Agência Espacial Europeia (ESA).

 

Gelo do Ártico está derretendo mais rápido que o esperado

 

A ESA informa que imagens de satélite revelam que a ponte ligando a Plataforma Wilkins às Ilhas Charcot e Latady "parece a ponto de desmoronar".

 

"O início do que parece ser o fim da ponte de gelo começou nesta semana, quando novas lacunas" apareceram e um grande bloco de gelo se soltou, diz a nota da agência.

 

A Plataforma de gelo Wilkins - que, como o restante da cobertura de gelo da Antártida, "formou-se por milhares de anos de neve acumulada e compactada" - manteve-se estável pela maior parte do século passado, antes de começar a retrair-se nos anos 90, diz a nota.

 

A plataforma, que originalmente tinha área comparável à da Jamaica, fica no lado ocidental da Península Antártica, que se projeta a partir do continente em direção à América do Sul.

 

A plataforma perdeu 14% de sua massa só no ano passado, diz a cientista alemã Angelika Humbert, segundo a nota da ESA.

 

Em dois incidentes ocorridos em 2008, grandes porções da ponte de gelo já haviam ruído, reduzindo-a uma espessura de 900 metros em seu trecho mais delgado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.