Pomar cria viveiro para preservar orquídeas de obra

Preocupado em preservar as orquídeas, que seriam retiradas com as obras do Rodoanel, o Projeto Pomar - uma iniciativa do Jornal da Tarde em parceria com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, a Secretaria Municipal do Verde e empresas privadas - montou em sua sede um viveiro com 500 vasos e 100 espécies de orquídeas. A estrutura de madeira de reflorestamento, cobertura de lona plástica e irrigação automatizada ajudam a manter a temperatura e a umidade em condições ideais para o desenvolvimento das plantas. É aí que o orquidófilo Geraldo Neto, de 58 anos, conhecido como Trisca, que cuida de orquídeas há 36 anos, ensina a seus alunos as técnicas de manutenção e reprodução de orquídeas. Essas oficinas práticas são abertas ao público quatro vezes por ano. Os interessados podem se inscrever enviando um e-mail para sma.pomar@cetesp.sp.gov.br. O próximo curso deve começar em setembro. "De crianças a idosos, todos são bem-vindos", diz Trisca. Ele dá dicas de cuidados com as orquídeas em casa. Um vaso de crisântemo pode ser usado para o plantio. Depois, coloque a muda junto com fibra de xaxim. No verão, deve-se regar três vezes por semana, enquanto no inverno, apenas uma. Cacos de telhas colocados no fundo do vaso também deixam a raiz mais forte. Com esses cuidados, quando chegar a primavera a planta estará florida. "É emocionante. As crianças se envolvem com as orquídeas e se alegram quando nascem as flores que elas plantaram", comenta Trisca.

Agencia Estado,

28 de julho de 2003 | 09h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.