Popularidade do papa Bento XVI cai entre alemães

Pesquisa também apontou preferência pela expulsão da Igreja do bispo que negou o Holocausto

Efe,

06 de fevereiro de 2009 | 16h30

O nível de popularidade do papa Bento XVI registrou uma forte queda na Alemanha, sua terra natal, desde que se tornou pontífice há quatro anos, segundo uma pesquisa do instituto Infratest divulgada nesta sexta-feira, 6, que também apontou preferência pela expulsão da Igreja do bispo que negou o Holocausto. Veja também: Lefebvriano diz que Concílio Vaticano II foi uma 'heresia'Vaticano pede que bispo que negou Holocausto se retrate Vídeo: A polêmica entrevista do bispo WilliamsonBlog de Richard Williamson Papa divide Vaticano ao reabilitar bispo que nega o Holocausto Enquanto há quatro anos 68% dos alemães se mostravam "satisfeitos" ou "muito satisfeitos" com Joseph Ratzinger como papa, hoje somente 42% têm essas opiniões. A mesma consulta revela que 65% dos questionados perguntados é partidário da exclusão total da Igreja Católica do bispo britânico Richard Williamson, membro da Fraternidade São Pio X. Sua reabilitação junto à de outros três bispos da mesma irmandade pelo Vaticano gerou uma forte polêmica, já que o religioso britânico negou publicamente o Holocausto e que Roma exige agora que ele se retrate.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.