Prefeitura de Jaboticabal cria programa de 'bolsa adoção'

Brás Henrique

, O Estado de S.Paulo

30 Julho 2010 | 00h00

CORRESPONDENTE / RIBEIRÃO PRETO

A partir de janeiro, a prefeitura de Jaboticabal, região de Ribeirão Preto, colocará em prática o projeto Auxílio Temporário à Adoção, ou "bolsa adoção". Pelo programa, parentes das crianças que estão em uma das três instituições do município ou famílias substitutas receberão mensalmente entre meio e um salário mínimo por até dois anos para fazerem a adoção.

O programa foi criado pelo prefeito José Carlos Hori (PPS), que é pai adotivo e atuou em abrigos para crianças e adolescentes. Segundo ele, a primeira intenção é fazer com que pessoas do laço sanguíneo ? os próprios pais, tios, irmãos mais velhos ou avós ? cuidem das crianças. "Em instituições, a criança cresce bem fisicamente, mas mal emocionalmente, pois só aprende a dizer "tio", e não "pai" ou "avô"." Cerca de 80 crianças poderão ser beneficiadas pelo programa.

Parentes ou famílias substitutas podem optar pelo auxílio em dinheiro, mas o valor deve ser destinado exclusivamente às necessidades das crianças. Eles também podem receber a ajuda em outras formas, como ter uma casa para morar isenta de aluguel enquanto estiverem inseridos no programa.

A prefeitura vai reservar R$ 500 mil do orçamento de 2011 para construir 15 unidades habitacionais para esses casos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.