Paulo Liebert/AE
Paulo Liebert/AE

Primeiro casamento civil gay da cidade de São Paulo acontece neste sábado

Noivos vivem em regime de união estável desde 2010; pedido de casamento foi aceito por cartório de Itaquera

O Estado de S.Paulo,

17 Agosto 2012 | 10h34

Acontece neste sábado, 18,  no bairro de Itaquera, zona leste de São Paulo, o primeiro casamento civil gay da capital paulista. Os noivos são Mário Domingos Grego, de 46 anos e Gledson Perrone Cordeiro, de 32 anos, que estão juntos desde 2002. O pedido de casamento, protocolado há menos de um mês, foi aceito pelo cartório de Itaquera com base em um acórdão publicado no dia 6 de julho de 2012 no Diário da Justiça, que autoriza o casamento civil de pessoas do mesmo sexo na Cidade de São Paulo.

 

Embora os noivos vivam em regime de união estável desde 2010, antes mesmo de o Superior Tribunal Federal (STF) reconhecer a união homoafetiva como entidade familiar, não se trata de conversão da união estável em casamento, e sim de um casamento civil direto, nos mesmos moldes de um casamento civil heterossexual.

Para Mário e Gledson, a conquista do direito ao casamento civil vem para coroar uma história de amor permeada de lutas. Desde que se conheceram, há dez anos, os dois enfrentaram todo o tipo de dificuldade em função da discriminação homofóbica: foram expulsos de imóveis alugados cujos proprietários não aceitavam a presença de um casal gay, enfrentaram a violência dos próprios familiares, moraram em uma ocupação urbana, passaram fome e sobreviveram da coleta de material reciclado. Nada disso, no entanto, desanimou esses dois lutadores.

 

Hoje, mesmo com casa própria, casamento marcado e outros direitos conquistados com muita luta (entre eles, o reconhecimento de Mário como dependente de Gledson no plano de saúde), o casal ainda se dedica à militância no movimento social em defesa dos direitos da população LGBT.

Mais conteúdo sobre:
casamentogayhomossexuais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.