Primeiro mapa chinês a mostrar as Américas entra em exibição

A carta, feita pelo missionário Matteo Ricci, inclui desenhos e anotações descrevendo as regiões do mundo

Associated Press,

12 Janeiro 2010 | 16h16

Um raro mapa de 400 anos, que identifica o que hoje é o estado da Flórida como "Terra das Flores" e põe a China no centro do mundo entrou em exibição na Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos.

 

O mapa, criado por Matteo Ricci, foi a primeira carta em chinês a mostras as Américas. Ricci, um missionário jesuíta italiano, foi um dos primeiros ocidentais a morar no que hoje é Pequim, no início do século 17. Ricci criou o mapa a pedido do imperador Wanli.

 

A carta de Ricci inclui desenhos e anotações descrevendo as regiões do mundo. A África destaca-se por ter o maior rio e a mais alta montanha do mundo. A descrição da América do Norte inclui "bois corcundas", ou bisões, cavalos selvagens e uma região chamada "Ka-na-ta".

 

Trecho do mapa de Ricci que mostra o Golfo do Mèxico, com texto em chinês. Jacquelyn Martin/AP

 

Na América Latina são nominados, entre outros, "Wa-ti-ma-la" (Guatemala), "Yu-ho-tang" (Yucatán) e "Chi-Li" (Chile). Ricci incluiu uma breve descrição da descoberta das Américas.

 

O mapa de Ricci foi apelidado de "Tulipa Negra Impossível da Cartografia", porque era muito difícil de achar. Este exemplar - um dos dois únicos em boas condições - foi comprado pelo James Ford Bell Trust em outubro, por US$ 1 milhão, tornando-se o segundo mapa mais caro já vendido.

 

A biblioteca criará uma imagem digital do mapa para ser publicada online.

Mais conteúdo sobre:
mapa cartografia história américa china

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.