Produtores querem prorrogar lei de transgênicos

O presidente da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Carlos Sperotto, pedirá ao governo a prorrogação, por tempo indeterminado, das regras da Lei 10.814, de dezembro de 2003, que tratam da autorização do plantio de sementes de soja transgênica da safra do ano passado."Como a expectativa de votação do projeto de Lei de Biossegurança (no Senado) não se confirmou, é preciso prorrogar o período de vigência das regras que permitiram o plantio da safra", disse ele, na quarta-feira. Sperotto avaliou que dificilmente o Senado se posicionará sobre o assunto até o início do período de plantio, em outubro.Ele disse que o pedido de prorrogação será encaminhado ao ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, por meio da recém-criada Câmara Temática de Financiamento e Seguro Rural do Agronegócio. O plantio de soja transgênica é mais difundido no Rio Grande do Sul.Já o ministro da Agricultura disse acreditar na aprovação da lei de Biossegurança ainda em agosto, antes do início da safra de soja. "Estou otimista quanto a isso." A lei de Biossegurança, já aprovada na Câmara, regulamenta a pesquisa e a comercialização de organismos geneticamente modificados.Ela cria também o Conselho Nacional de Biossegurança, que ficará vinculado à Presidência da República. Terá como incumbência autorizar, em última instância, as atividades que envolvem o uso comercial dos transgênicos e seus derivados.

Agencia Estado,

29 de julho de 2004 | 12h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.