Projeto Pomar apóia novas áreas verdes em Santana

Os moradores de Santana vão poder contar em breve com novos espaços de lazer e esporte. A refomada Praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira (FEB),urbanização da área sob o Córrego Quirinópolis e areestruturação dos canteiros da Avenida Brás Leme devem aumentara área verde do bairro.A iniciativa conta com o apoio do Projeto Pomar, além daparceria entre a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET),Subprefeitura de Santana/Tucuruvi e a Empresa Municipal deUrbanização (Emurb), no caso da praça. Já os projetos das duasoutras obras são da Subprefeitura de Santana em conjunto com oPomar, que é a iniciativa do Jornal da Tarde em parceria comempresas privadas e das Secretaria Municipal e Estadual do MeioAmbiente.De acordo com o engenheiro responsável pelos projetos dadivisão de Santana, Jair Zanelato, a idéia é inserir novosespaços de lazer, esportes e atividades culturais para apopulação do bairro. "São vários os benefícios para acomunidade. Os novos espaços e a estética da região vão alterara rotina de todos", prevê.Ginástica - A Praça Heróis da FEB está em fase final doprojeto, com licitação prevista para os próximos dias. A obradeve contar com a verba da CET para o início da reforma,previsto para setembro ou outubro. Com 25 mil metros quadradosde área total, o projeto inclui arborização, playground e atéestação de ginástica, com equipamentos rústicos feitos demadeira tratada.Já a Avenida Brás Leme, porta de entrada para o bairrode Santana, vai ter uma grande área de lazer para os pedestres.Nos canteiros da parte interna da via, o projeto prevê o plantiode árvores. Para custear a obra de 17 mil metros quadrados, aSubprefeitura espera conseguir o apoio de empresas, por meio deum termo de cooperação."Essa parceria vai nos dar o apoio financeiro queprecisamos e, ao mesmo tempo, servir de marketing para asempresas", explica Zanelato. A obra na Brás Leme foi orçada emR$ 185 mil.Limpeza - Outro espaço que vai sofrer grandes mudanças éo córrego conhecido como Quirinópolis, no Mandaqui. ASubprefeitura quer fazer a limpeza da galeria para evitarenchentes e construir uma área de lazer na parte de cima dacanalização. Situado entre as Ruas Birmânia e Quirinópolis, oprojeto de 2.200 metros quadrados também busca parceiros entreempresas e pessoas físicas para financiar as obras."A idéia é concluir o trabalho em 30 a 60 dias",avalia o engenheiro responsável pelo projeto. "Depois da obra,a comunidade vai voltar a passear pela viela, sem o medo deassaltos que tem agora", acredita.

Agencia Estado,

01 de setembro de 2002 | 17h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.