Protesto contra Carioba 2 deverá fechar rodovia

O Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema) irá analisar na próxima quarta-feira, o parecer do Departamento de Análise de Impacto Ambiental (Daia) sobre o licenciamento ambiental da termoelétrica Carioba 2, projeto a ser instalado em Americana. O parecer foi publicado na semana passada e faz algumas exigências para o licenciamento do empreendimento, do consórcio InterGen-Shell.Em protesto ao parecer, entidades da região - organizações não-governamentais, políticos e sindicatos - contrárias à instalação da termoelétrica realizam amanhã, às 15 horas, uma manifestação na rodovia Luís de Queiroz (SP-304), na divisa entre Santa Bárbara d?Oeste e Piracicaba. ?Apesar de conter restrições e condições, o entendimento das entidades é que o empreendimento não é admissível para a região, já saturada de poluente e pela falta d?água?, diz o deputado estadual Antônio Mentor (PT).Segundo Mentor, a termoelétrica ficaria a 500 metros de um bairro com 4 mil famílias em Americana e outro de 5 mil em Santa Bárbara. ?O próprio empreendedor modificou o projeto do sistema de refrigeração de ciclo aberto, que utiliza água, para ciclo fechado, com ventilação a ar, mas ainda assim não muda o fato de que a disponibilidade de água na região é de 400 metros cúbicos por habitante por ano, enquanto a recomendação internacional é de um mínimo de 1.500 m3?, diz o deputado.Entre as condições presentes ao relatório do Daia estão o aumento da chaminé, de 30 para 100 metros, e a diminuição da potência da usina de 1.200 megawatts/hora (MWh) para 945 MWh. Além de aguardar o licenciamento ambiental, o empreendimento enfrenta um pedido de plebiscito, encaminhado à Justiça Eleitoral pela Câmara Municipal de Americana, que ainda aguarda julgamento.

Agencia Estado,

18 de março de 2002 | 15h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.