Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Protesto em SP pela não adesão dos EUA ao Protocolo de Kyoto

Cerca de 70 representantes de entidades dos movimentos ambientalista, social e sindical realizaram um ato em frente à sede do Consulado dos Estados Unidos, na capital paulista, em protesto pela não adesão dos americanos ao Protocolo de Kyoto. O presidente da CUT, Luiz Marinho, e o líder do MST, João Pedro Stédile, participaram do ato.Segundo informe divulgado pelos organizadores, os manifestantes entregaram ao cônsul geral americano, Patrick Duddy, uma bóia, simbolizando o salvamento do clima mundial, e uma carta, endereçada ao presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. O documento exige a adesão dos americanos ao tratado.Para Stédile, as mudanças climáticas conseqüentes da emissão de gases poluentes já estão atingindo o mundo, especialmente os países mais pobres. "Se não nos mexermos agora para evitar impactos mais graves que podem ocorrer nas próximas décadas, não haverá uma arca grande o bastante para salvar da enxurrada de vítimas", disse ele.Segundo os organizadores, o movimento contou com a participação de cerca de 70 pessoas, integrantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Greenpeace, Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (FBMOS), Instituto Vitae Civilis, Coordenação dos Movimentos Sociais, Grupo de Trabalho da Amazônia (GTA), Núcleo Amigos da terra Brasil e União Nacional dos Estudantes (UNE). Além do protesto em São Paulo, outras atividades foram realizadas em Manaus, Porto Alegre e Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.