Protesto impede audiência sobre transposição do São Francisco

Cerca de cinco mil pessoas, segundo cálculos da Polícia Militar de Sergipe, se reuniram em frente à Escola Técnica Federal, em Aracaju, e conseguiram que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) cancelasse a audiência pública sobre a transposição do Rio São Francisco, que deveria ter sido realizada nesta segunda-feira à noite. No documento oficial emitido por volta das 19h30, o Ibama diz que "em função do acirramento dos ânimos e do clima de hostilidade publicamente estimulados", decidiu cancelar a audiência.O Ibama informa, ainda, que "o clima de hostilidade constrange o debate democrático e a diversidade de opiniões e impede que as Audiências Públicas cumpram a função de promover a informação e garantir a participação da sociedade no processo de licenciamento ambiental". O Ibama não informou se há previsão para se realizar a audiência em Sergipe.Para o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Estado, Henri Clay Andrade, "esta foi a maior manifestação, até agora, contra a transposição. O povo de Sergipe disse um ´não´ ao projeto do Governo Federal e um ´sim´ à revitalização. A transposição do São Francisco é uma afronta à opinião pública".

Agencia Estado,

31 de janeiro de 2005 | 22h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.