PT ainda não deu ´nova cara´ à pesquisa, diz Candotti

A dois dias da abertura da reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que irá se realizar na cidade de Cuiabá, o presidente da entidade, professor Ennio Candotti, disse na sexta-feira que o governo do PT ainda não deu uma nova "cara" à pesquisa e à tecnologia do País."Estamos na mesma situação que no governo anterior, não há um acréscimo de recursos na área", afirmou. "Acho, no entanto, que o atual governo está tentando fazer mudanças."Em palestra no Ministério da Ciência e Tecnologia, Ennio Candotti avaliou que o ano de 2003 foi "perdido" por falta de investimentos em ciência. "A discussão orçamentária é aberta, talvez no próximo ano se esclareça se vamos ficar na mesma", disse.Ele salientou que as manifestações do governo indicam que mudanças serão feitas, mas os resultados ainda não apareceram. "A batalha por recursos é permanente."EmbriõesCandotti também atacou a Conferência dos Bispos do Brasil (CNBB), que se opõe às pesquisas de células-tronco de embriões humanos. "Eles (padres) são patéticos, inventam princípios sem sentido e de forma arbitrária", disse. "Os atuais guadiões da moral e da verdade negaram durante séculos que negros e índios tinham alma."A uma pergunta se o debate proposto pela Igreja sobre células-tronco vai ocorrer na reunião de Cuiabá, que acontece de domingo à sexta-feira, Candotti respondeu: "Não temos nada para discutir, somos a favor das pesquisas e pronto".Procurados para comentar as declarações do pesquisador, os representantes da CNBB não foram encontrados. No início deste mês, a cúpula da CNBB chamou os defensores das pesquisas de "vendedores de ilusão".

Agencia Estado,

17 de julho de 2004 | 05h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.